Brasil

Saúde

Filho de Faustão faz publicação contra desinformação sobre rapidez de transplante do pai

Surgiram especulações nas redes sociais de que Faustão teria "furado a fila" para receber o novo órgão.


João Guilherme Silva, filho do apresentador Faustão, republicou uma postagem do amigo Enzo Celulari, em que rebate falas de desinformação sobre a rapidez com que ocorreu o transplante do pai. Depois de ser operado neste domingo, 27, começaram a surgir especulações nas redes sociais de que Faustão teria “furado a fila” para receber o novo órgão.

“Seguimos em oração pela rápida recuperação do nosso querido Fausto após a realização do transplante bem sucedido”, escreveu Edson Celulari. “Informem-se antes de julgar”, complementou o filho da atriz Cláudia Raia. Na publicação, é possível clicar em um post informativo sobre os critérios para que uma pessoa seja escolhida para receber um órgão.

Continua depois da Publicidade

João Guilherme Silva rebateu críticas na web – Foto: Reprodução/Instagram

As especulações fizeram ainda com que o Ministério da Saúde se pronunciasse no início da noite deste domingo. Em nota, a pasta esclareceu que o apresentador foi priorizado em razão de seu estado muito grave de saúde.

“A lista de espera por um órgão funciona baseada em critérios técnicos, em que tipagem sanguínea, compatibilidade de peso e altura, compatibilidade genética e critérios de gravidade distintos para cada órgão determinam a ordem de pacientes a serem transplantados”, diz a nota.

“Quando os critérios técnicos são semelhantes, a ordem cronológica de cadastro, ou seja, a ordem de chegada, funciona como critério de desempate. Pacientes em estado crítico são atendidos com prioridade, em razão de sua condição clínica”, complementa o texto, que reafirma que pacientes da rede pública e privada estão na mesma lista.

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo também informou que o apresentador estava em segundo lugar na fila de espera por um coração e só conseguiu passar pela cirurgia depois que a equipe do primeiro paciente rejeitou o órgão.