Internacional

Tecnologia

Sam Altman, CEO e cofundador da OpenAI foi demitido do cargo

A marginalização de Sam Altman manchou a imagem da OpenAI. A Microsoft surge como a grande vencedora desta estranha sequência de acontecimentos.


OpenAI: Rei Altman está morto, viva o rei?

Em 48 horas, a empresa que é o sonho de todo o Vale do Silício viu sua estrela escurecer e se apagar. Com o lançamento do ChatGPT em 2022 e os milhares de milhões investidos pela Microsoft em 2023, a OpenAI tornou-se a start-up que está dando ritmo e tom para o novo mundo, o da inteligência artificial generativa.

Nesta sexta-feira, 17 de novembro, um raio caiu e atingiu diretamente o CEO e cofundador Sam Altman, que foi demitido do cargo com efeito imediato pelo conselho de administração. Os dois dias que se seguiram foram marcados por muita confusão.

Continua depois da Publicidade

O tom do comunicado à imprensa da OpenAI sugerindo a “falta de franqueza” de Sam Altman para com o conselho foi, é verdade, mais ofensivo do que o habitual neste tipo de situação.

O fato de a entidade inicialmente criada como uma organização sem fins lucrativos ter feito uma grande mudança em 2019, ao criar uma subsidiária com fins lucrativos e que experimenta um crescimento meteórico, parece ser a principal fonte desta profunda divisão.

É legítimo que tal mudança de rumo seja questionada por parte da equipe: tem um grande impacto na natureza dos desenvolvimentos realizados, na rapidez dos lançamentos de produtos e nas medidas de segurança planejadas para apoia-los. A forma como ocorreu este “golpe de estado” na OpenAI irá, no entanto “prejudicá-la permanentemente”, dizem especialistas.

A bela jogada da Microsoft

A decisão de demitir Sam Altman está longe de ser unânime internamente. Outro cofundador da OpenAI, Greg Brockman, foi inicialmente solicitado a manter seu cargo, apesar de perder o cargo de presidente do conselho de administração. No entanto, ele imediatamente decidiu renunciar, e foi rapidamente seguido por pesquisadores seniores da empresa.

Demissão de Sam Altman pode forçar Microsoft a adquirir a OpenAI

Muitos funcionários da OpenAI, incluindo Mira Murati, que foi brevemente nomeada CEO interina, postaram mensagens de apoio a Sam Altman no X.

Apesar de ser um parceiro importante da OpenAI, a Microsoft foi mantida nas sombras e lutou durante o fim de semana para tentar reintegrar Sam Altman e Greg Brockman. Sem sucesso. Mas a história não termina aí…

Nesta segunda-feira (20) na rede social, uma vez que a fumaça se dissipou, surge este duro alerta para a OpenAI, que está contabilizando suas perdas.

A Microsoft, por sua vez, teve sucesso, ficou ‘na surdina’ em uma magnífica jogada de pôquer em meio a um evento catastrófico.