Brasil

Amazònia

Rios da Bacia do Amazonas saem da fase de alerta de seca, diz SGB

O Serviço Geológico do Brasil (SGB) divulgou a maioria dos rios da Bacia do Amazonas estão fora da fase de alerta de seca.


Segundo o Serviço Geológico do Brasil – SGB, as cotas continuam “abaixo da faixa da normalidade” para a época no estado.

É o que indica o 58º Boletim de Alerta Hidrológico divulgado nesta sexta-feira (22).

Continua depois da Publicidade

O processo de enchente já muda o nível dos rios Solimões, Madeira e Purus.

“Em toda a Bacia do Amazonas, estamos nesse processo de enchente e subida de nível dos rios, como é o caso do Solimões, do Madeira e do Purus. O Alto Rio Negro ainda está na fase de vazante, com algumas subidas em razão das precipitações concentradas na Região Norte”, explica a pesquisadora em geociências Jussara Cury.

O Rio Negro, em Manaus (AM), subiu 19 cm por dia e alcançou 17,29 m. Apesar da recuperação, as cotas estão abaixo da faixa da normalidade – Gráfico (SGB)

Cotas dos rios

A estação do Rio Solimões em Tabatinga é uma das que já estão na faixa de normalidade.

Isso ocorre “em razão das subidas nos últimos dias e das chuvas concentradas na região dos Andes, nos rios que contribuem para o Solimões”, complementa Cury.

A média diária de subida foi de 6 cm, e a cota alcançada foi de 8,26 m.

Em Itapéua, o rio subiu 18 cm por dia, e a cota foi de 7,98 m.

Já em Manacapuru, o Solimões apresentou subidas médias diárias de 19 cm, alcançando a marca de 8,54 m.

O Rio Negro, em Manaus, subiu 19 cm por dia e alcançou 17,29 m. Apesar da recuperação, as cotas estão abaixo da faixa da normalidade.

O pesquisador Marcus Suassuna observa que esse cenário se deve à seca extrema que afetou o Rio Negro.

Desde setembro, os níveis estavam na cota classificada como de “seca” e, em outubro, chegou à “seca extrema”, atingindo a mínima histórica de 12,7 m no dia 26 de outubro.

Na Bacia do Rio Amazonas, foram registradas subidas de 15 cm em Itacoatiara, alcançando a marca de 4,15 m, e de 9 cm em Parintins, chegando à marca de 10 cm.

Municípios em emergência

Todos os municípios no Amazonas continuam em situação de emergência, segundo o último boletim de estiagem divulgado.

Segundo dados da Defesa Civil, o Amazonas tem 599 mil pessoas afetadas até o momento pela seca severa, ou 150 mil famílias.

Confira o boletim completo: