Brasil

Meio Ambiente

Rio e São Paulo registram dia mais quente do ano

No Rio, a máxima registrada foi de 42,5 graus; na capital paulista, a média das temperaturas máximas foi de 36,9 graus.


As cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo registraram neste domingo (12) o dia mais quente do ano, segundo órgãos ligados às prefeituras.

As temperaturas devem ficar 5ºC acima da média de dois a três dias consecutivos — Foto: Inmet

No Rio de Janeiro, o sistema Alerta Rio informa que os termômetros na estação de Irajá registraram 42,5 graus. Até então, a maior temperatura do ano havia sido de 41,8 graus, registrada no dia 17 de fevereiro. Por curiosidade, há exatos dez anos o Rio também registrava a maior temperatura do ano, em 2013.

Rio tem praias lotadas neste sábado (11)— Foto: Ana Branco/Agência O Globo

O Centro de Operações do Rio de Janeiro informou que a sensação térmica na capital fluminense chegou a 50,5 graus neste domingo. O valor, entretanto, não é o maior do ano.

Em São Paulo, a capital paulista também registrou hoje a tarde mais quente do ano, com temperatura máxima média de 36,9 graus.

Continua depois da Publicidade

Vista da região central de São Paulo – Foto: Cris Faga/Estadão

Até então, o recorde havia sido alcançado na última onda de calor, em setembro, quando a média da temperatura máxima foi de 36,5 graus no dia 24 daquele mês. As informações são do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE), da Prefeitura de São Paulo.

O CGE informa que, considerando somente o mês de novembro, a média das temperaturas máximas deste domingo também é a maior da série histórica do órgão, que faz medições desde 2004. Até então, o recorde para o mês havia sido alcançado no dia 4 de novembro de 2019, com 35,3 graus.

Ainda de acordo com o CGE, a maior temperatura máxima absoluta, ou seja, aquela que é medida em apenas um ponto, também alcançou recorde neste domingo: por volta de 16h, os termômetros na região da subprefeitura da Vila Mariana marcaram 38,5 graus.

Pai e filho enfrentam forte calor na altura do Viaduto Santa Generosa, zona sul de São Paulo, na tarde deste domingo (12)

Antes disso, a maior máxima absoluta era de 36,9 graus, registradas nos dias 11 de novembro de 2016, no Butantã, e em 4 de novembro de 2019, também na Vila Mariana.

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) decretou estado de atenção para baixa umidade do ar por toda a capital, por isso, as recomendações do CGE são beber água à vontade, evitar atividades físicas ao ar livre e proteger-se do sol. Umidificadores de ar com toalhas molhadas e vaporizadores também auxiliam a combater efeitos colaterais da baixa umidade do ar.

A cidade está em estado de alerta para altas temperaturas desde sábado (11). O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) já havia decretado alerta de ‘grande perigo’, além de São Paulo, em outros seis estados brasileiros por conta da forte onda de calor que atinge o país.

O que esperar para os próximos dias

O CGE acrescenta que a semana na capital paulista deverá começar sem mudanças no clima. A semana deverá ter sol forte e calor intenso, com máximas superando os 35 graus no período da tarde.

Para a segunda-feira (13), a previsão é de sol com poucas nuvens e temperaturas elevadas. A mínima esperada é de 23 graus, durante a madrugada, e 37 graus no período da tarde, com umidade mínima do ar em 20%.

Para a terça (14), a previsão também é de calor, com termômetros variando entre 22 e 37 graus no município.  O CGE alerta para potencial de pancadas isoladas de chuva entre o meio e o fim da tarde.

No Rio praias, piscinão de Ramos e outros pontos da cidade ficaram lotados

Com sensação térmica de 47,2ºC, motéis com piscina ficaram sem vagas na cidade, e lugares como o piscinão de Ramos, as praias da zona sul e até mesmo as cascatinhas do Alto da Boa Vista receberam inúmeras pessoas na tarde deste domingo (12).

Bombeiros fazem resgates na praia do Leme, zona sul — Foto: Hermes de Paula

Nas praias cariocas, o mar continua com bandeira vermelha, e bombeiros fizeram pelo menos 500 resgates entre sábado (11) e domingo. Para essa oitava onda de calor do ano, consequente de um El Niño poderoso, a previsão é de que as temperaturas se mantenham altas até pelo menos quarta-feira (15).

Ambulantes vendem muito, mas evitam se expor demais ao sol de quase 43 graus – Foto: reprodução

Como se proteger do calor?

É fundamental se proteger do calor e manter-se hidratado em dias de temperaturas muito altas. Entre as principais recomendações estão:

  • Beba bastante água e não a substitua por bebidas alcoólicas;
  • Faça refeições leves e frias mais vezes ao dia;
  • Mantenha a sua casa fresca, com janelas abertas;
  • Tome banhos mais frios;
  • Prefira ambientes arejados e evite aglomerações;
  • Proteja-se do sol com chapéu, óculos escuros, roupas leves e protetor solar;
  • Use soro fisiológico nos olhos e narinas;
  • Não faça exercícios físicos em horários com maior incidência de raios UV, das 11h às 17h.

Com informações da CNN e O Globo