Guerra

Oriente Médio

Ataques israelenses em Gaza matam dezenas provocando novo êxodo de civis

Dezenas de milhares de famílias palestinas já deslocadas fugiram novamente em um novo êxodo em massa no centro de Gaza nesta quinta-feira (28), onde as forças israelenses montando um grande avanço atacaram áreas já repletas de pessoas expulsas da região norte.


Resumo:

  • Um relatório das Nações Unidas  divulgado na quinta-feira afirmou que a situação dos direitos humanos na Cisjordânia estava a deteriorar-se rapidamente e instou Israel a “acabar com os assassinatos ilegais” de palestinos naquele país.
  • Cinquenta palestinos foram mortos por ataques israelenses nas áreas de Beit Lahia, Khan Younis e Maghazi, na Faixa de Gaza, nesta quinta-feira (28), disse o Ministério da Saúde administrado pelo Hamas. (Não há comprovação oficial)
  • Um drone lançado da Síria caiu perto da vila de Eliad, nas Colinas de Golã, anexadas a Israel, informou o exército de Israel nesta quinta-feira, depois que um grupo armado iraquiano com ligações com militantes do Hamas assumiu a responsabilidade por um ataque na área. Não há relato de mortos ou feridos.
  • Autoridades israelenses dizem que 1.139 pessoas foram mortas nos ataques liderados pelo Hamas em 7 de outubro no sul de Israel, entre eles 695 civis israelenses, incluindo 36 crianças. Pelo menos 21.320 pessoas foram mortas e 55.603 ficaram feridas no subsequente ataque de Israel à Faixa de Gaza, de acordo com o ministério da saúde no enclave administrado pelo Hamas.

Ordem de evacuação das autoridades israelenses do centro – Foto: reprodução

Egito diz aguardar respostas sobre plano para acabar com derramamento de sangue em Gaza