Justiça

Amazonas

Proprietária do portal CM7 faz B.O. ao receber ameaças da enteada do ex-prefeito Arthur Neto

Segundo a vítima, um boletim de ocorrência (B.O) foi registrado e os áudios e mensagens de texto contendo ameaças contra ela e os filhos serão encaminhados a polícia.


A empresária, Cileide Moussallem, dona do Portal CM7, divulgou nessa sexta-feira (28) mensagens que recebeu nas redes sociais de Paola Valeiko, filha da ex-primeira-dama Elisabeth Valeiko e enteada do ex-prefeito de Manaus Arthur Neto, que ameaça tanto Cileide quanto seus filhos.

Nojenta, ainda vai para a igreja se dizer de crente. Até quando sua escrota? Me diz sua gorda de teta arrastada até quando você vai fugir da Justiça? Você não tem vergonha do exemplo de merda que é para seus filhos? Piranh*, se você aparecer na minha frente eu te encho de porrada. Pensando bem é melhor você continuar se escondendo igual barata mesmo, porque quando aparecer, você tá fodid*!”, disse Paola.

Continua depois da Publicidade

Ainda nas mensagens enviadas a Cileide Moussallem, Paola também fala dos filhos da empresária. “Jatinho é o que o teu brother David vai ter que pagar para os seus filhos quando eu fod** com a vida deles igual você fod* com a da minha família, minha filha e minha irmã choram a cada maldade tua. Porque ou você para, ou eu vou acabar com a vida deles, vai gostar de ter sua vidinha exposta e cheia de mentiras?”, continuou.

A família Valeiko tem rixa com portais e blogs locais desde a repercussão do caso de Alejandro Molina Valeiko acusado de envolvimento na morte do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, ocorrido em setembro de 2019, durante uma festa regada a álcool e drogas dentro de um condomínio de luxo de Manaus. O homicídio foi tema da reportagem de quase 8 minutos no programa Fantástico (Rede Globo).

Paola Vaileiko, respondia por fraude processual mas foi absolvida em 2021, pois segundo o Ministério Público do Amazonas (MPAM), ela teria limpado manchas de sangue no local do homicídio com o intuito de alterar o estado do imóvel, antes da realização da perícia.

Além de ameaças via mensagem de texto, a filha da ex-primeira-dama de Manaus continuou as ofensas a empresária por meio de áudio na rede social e disse que era melhor que ela estivesse enterrada.

“Só sabe falar que eu fui presa, que meu irmão é assassino e que minha mãe é… Tu consegue falar a verdade alguma vez na sua vida? Você vive de mentiras, você é feita de podridão. Pessoas como você que deveriam estar presas, aliás, enterrada que é melhor!”, disparou.

Cileide Moussallem afirma que registrou Boletim de Ocorrência (B.O) e vai encaminhar para a Polícia Civil os mais de 10 áudios além das mensagens de texto que recebeu contendo ofensas e ameaças.

A reportagem do AM POST procurou a assessoria de Elisabeth Valeiko para pedir contato de Paola mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria. O perfil de Paola é privado no Instagram, portanto, não foi possível lhe pedir um posicionamento sobre o caso. De qualquer forma, fica aberto espaço para direito de resposta.

com informações do Am Post