Brasil

Esporte

Brasileiro Thiago Seyboth surpreende número 2 do mundo na estreia em Roland Garros

Esta terça-feira (30) foi de grandes emoções para o tênis brasileiro em Roland Garros. O paranaense Thiago Seyboth Wild venceu o russo Daniil Medvedv, número 2 do mundo, por 3 sets a 0 (7/6, 6/7, 2/6, 6/3 e 6/4) e está na segunda rodada do torneio. Em uma partida histórica, Thiago conquistou a torcida na mítica quadra Philippe-Chatrier. Nas duplas, o gaúcho Rafael Matos também estreou com vitória.


O complexo esportivo de Roland Garros, sede do famoso Grand Slam parisiense, na zona oeste da capital francesa, recebeu muitos torcedores brasileiros nesta tarde ensolarada e quente. Todos os olhares estavam voltados para a estreia do tenista brasileiro Thiago Seyboth Wild no torneio principal de simples. O paranaense, de 23 anos, passou pelo qualifying para chegar ao quadro principal.

Ocupando a posição de 172 no ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), ele enfrentou de cara o número 2 do mundo, o russo Daniil Medvedev, na quadra central do torneio.

Continua depois da Publicidade

Foto: reprodução

Contrariando todas as expectativas, o brasileiro deu bastante trabalho para Daniil Medvedev, jogador profissional desde 2014, e que sem o espanhol Rafael Nadal nesta edição, era apontado como um dos candidatos favoritos ao título, principalmente depois da sua primeira grande conquista no saibro, o Master 1000 de Roma, há 10 dias.

Somente no calendário de 2023, o russo já faturou 5 vitórias em torneios da ATP: além de Roma, venceu em Roterdã, Doha, Dubai e Miami.

Jogo disputado

Apesar do favoritismo de Medvedev, Thiago venceu o primeiro ser por 7/6 (7-5) e conquistou logo o apoio da torcida com jogadas magistrais. O brasileiro ainda teve chances de fechar o segundo set, mas o russo salvou dois sets points e virou, vencendo por 7/6 (8-6). No set seguinte, Medvedev abriu grande vantagem e fechou com 6/2.

Sem se abalar, o paranaense voltou com força, surpreendeu mais uma vez o adversário e faturou o quarto set com 6/3. O quinto e decisivo foi muito equilibrado, mas no final o brasileiro superou o adversário e fechou com 6/4, após 4h15 de uma partida já histórica para o atleta e o tênis brasileiro.

“É um sonho que se torna realidade”, declarou Thiago logo após o jogo. “Foi difícil, tive cãibras, eu fiz meu melhor, e tentei jogar o meu melhor e isso funcionou”, disse ele antes de deixar a quadra Philippe Chatrier sob muitos aplausos dos torcedores.

Nesta quarta-feira (31) ele deve voltar aos treinos já de olho no adversário da segunda rodada, que será o vencedor do duelo entre o francês Quentin Halys e o argentino Guido Pella.

Dupla Brasil e Portugal vence tenistas da Austrália

Mais cedo, na quadra 5 de Roland Garros, o porto-alegrense Rafael Matos e o português Francisco Cabral venceram a dupla australiana Jason Kubler e Rinky Hijikata por 2 sets a 0, parciais de 7/6 e 7/6.

“Com certeza é um torneio muito especial para todos os brasileiros e é o meu favorito por ser no saibro, onde eu treinei a vida inteira”, diz o atleta brasileiro de 23 anos. “Quando eu era pequeno eu vi o Guga (Kuerten) ganhar aqui, então é um torneio especial para nós e conseguimos mostrar isso com a nossa energia e atitude”, diz Rafael Matos. “Agora é manter os treinos, pois somos uma dupla perigosa quando estamos entrosados”, acrescenta.

Rafael, que em 2022 jogou em Roland Garros com o espanhol Vega Hernandez, quando chegaram até as quartas de final, decidiu trocar de parceiro há poucas semanas do Grand Slam francês.

“Eu troquei porque as coisas não estavam mais funcionando, e eu achei que estava na hora de mudar, já que tinha este torneio importante pela frente”, explica. “Eu conhecia o Francisco desde o ano passado, gosto muito do estilo de jogo dele, de fundo, tem um bom saque, é um jogador bem completo, eu fiz o convite e ele aceitou”, conta. Além disso, “é muito bom falar português na quadra, a gente fica mais à vontade”, acrescenta.

Com Cabral, Mattos chegou a semi-final do torneio de Bordeaux e foi desclassificado na primeira rodada de Lyon, antes dessa terceira partida juntos em Roland Garros, com vitória.

“Em termos de energia, eu e o Rafa demonstramos unidade, um apoiando o outro. Fizemos um bom jogo e estou contente com esta primeira vitória aqui”, reforça o tenista português.

Foi uma tarde de grande satisfação para os brasileiros presentes. Todos amantes do tênis, como o engenheiro Fernando Marte. “Está sensacional. O clima está ajudando muito. A gente já veio ano passado e este ano voltamos com um grupo maior”, diz em entrevista.

Para o advogado paulista Eloi Rizo Neto, que começou a jogar tênis durante a pandemia, é uma oportunidade de aprender com os melhores do mundo. “A atmosfera aqui é incrível. A velocidade da bola, dá para você aprender como os profissionais batem, sacam, é absurdo”, diz. “O Rafael Matos é um jogador muito sólido nas duplas e acho que temos boas chances com ele”, arrisca.

Foto: reprodução

Quem é o tenista Thiago Seyboth Wild?

Com sua ascensão meteórica, Thiago Seyboth Wild é reconhecido como uma das grandes promessas do tênis brasileiro. Sua trajetória impressionante inclui feitos memoráveis, como a conquista do título do ATP 250 de Santiago, no Chile, em 2020, quando se tornou o primeiro brasileiro a vencer um torneio deste porte desde 2015. O triunfo fez com que alcançasse, até então, a sua melhor posição no ranking: 106º.

Com informações da RFI