Internacional

Índia

Turista brasileira sofre estupro coletivo na Índia; 3 suspeitos são presos

Um crime brutal e revoltante aconteceu na sexta-feira (1º) na Índia. Conforme informações da polícia local e amplamente divulgadas pela mídia, uma turista brasileira foi vítima de estupro coletivo. A ocorrência chocante ocorreu no estado de Jharkhand, na Índia. A polícia local informou que já identificou todos os envolvidos no ato criminoso e três deles já foram capturados.


Uma turista de dupla nacionalidade brasileira e espanhola foi vítima de um estupro coletivo na Índia, na última sexta-feira (1º), de acordo com informações da polícia a jornais como o Times of India.

A embaixada do Brasil em Nova Déli, procurada na manhã deste domingo (3), informou que a mulher e seu marido, que é cidadão espanhol, sofreram “um grave ataque criminoso”. O episódio ocorreu em Dumka, no estado de Jharkand, no nordeste do país.

Continua depois da Publicidade

O setor consular não fornece detalhes sobre a agressão em respeito à privacidade das vítimas, mas informa que tanto a brasileira quanto seu marido receberam atendimento médico, denunciaram o crime às autoridades e identificaram suspeitos. Três deles foram detidos.

Mulheres caminham ao lado de fora de uma ‘cabine pink’, espaço policial feito especialmente para mulheres, em um mercado em Nova Déli – Foto: Money Sharma/AFP

Segundo o Times of India, o abuso teria ocorrido quando a brasileira e seu marido estavam andando de bicicleta. Após o crime, eles encontraram uma van da polícia local e pediram ajuda.

O site americano Daily Beast, que também relatou o episódio, diz ter assistido vídeos nas redes sociais do casal em que eles descrevem a agressão —as imagens não estão mais disponíveis.

A brasileira teria relatado, em espanhol, que sete homens a estupraram, os espancaram e roubaram. Seu marido, por sua vez, mostrou imagens de hematomas no rosto após as agressões.

A embaixada do Brasil em Déli diz estar em contato com a brasileira e com as autoridades locais e em coordenação com a embaixada da Espanha, que teria informado que ofertou ao casal toda a assistência consular disponível. A reportagem tentou contato com a embaixada espanhola, mas não obteve resposta até a publicação deste texto.

No X, a representação espanhola compartilhou mensagem relacionada ao caso, em que agradece o apoio recebido. “Precisamos seguir unidos no nosso compromisso de eliminar a violência contra a mulher em todo o mundo”, diz a breve publicação.

Fonte: Folha de São Paulo