Internacional

Noticias

Pai de Justin Bieber ataca comunidade LGBT e ironiza mês do orgulho

Ao perceber o tamanho da confusão, Jeremy Bieber voltou atrás e apagou a polêmica publicação.


Jeremy Bieber, pai do astro pop Justin Bieber, fez uma postagem polêmica e que ofendeu milhares de pessoas da comunidade LGBTQIAP+, nas redes sociais. Em pleno mês que é celebrado o orgulho LGBTQIA, o empresário de 49 anos foi ao Twitter fazer piada com o assunto ao escrever sobre uma bandeira colorida: “Não esqueça de agradecer a uma pessoa heterossexual pela sua existência”.

Foto: reprodução

Reação

Seu ato gerou uma resposta imediata do público, condenando as palavras usadas, assim como o tom de deboche com um assunto tão sério. Na segunda-feira (5), ele já tinha abordado o tema fazendo pouco caso, ao escrever: “precisamos celebrar as famílias. Você sabe o motivo de estarmos todos aqui!”.

Continua depois da Publicidade

Jeremy decidiu apagar o tweet com a bandeira e tentou se justificar. “Reconhecer a família nuclear é ofensivo? Minhas desculpas aos ofendidos. Não era minha intenção. Não que minha opinião importe”.

Alguns fãs atacaram o pai de Justin pela forma como ele lidou com a própria família no passado. “Sim! Obrigado hétero, que deixou sua mulher na época criando seu filho sozinha. Você é definitivamente a melhor pessoa para algo sobre família, respeito e amor”, respondeu um internauta.

Outro fã relembrou o mesmo caso. “Diz o homem que abandonou o filho e só voltou porque ficou famoso… É assim que você celebra a família?”.

Jeremy Beber e Pattie Mallette tiveram Justin com apenas 18 anos de idade, separando-se pouco depois. Pattie criou Justin sozinha, trabalhando em empregos que exigiam baixa qualificação e tendo o apoio da mãe, Diane, e do padrasto, Bruce, na criação do pequeno Justin.

O astro pop tem uma meia irmã e quatro meio irmãos de diferentes casamentos de Jeremy. São eles Allie Bieber, de 15 anos, Jazmyn, de 14 anos, Jaxon, de 12 e Erin Wagner e Bay, de 3.