Brasil

Brasília

Procon encaminha caso da 123 Milhas à Polícia Civil

A 123 Milhas, que apresentou recurso ao Procon questionando a proibição, teve a defesa negada. A Polícia já comunicou que está apurando o caso.


O Instituto de Defesa do Consumidor do Distrito Federal (Procon), da Secretaria de Justiça e Cidadania do DF, encaminhou documento para a Polícia Civil do DF comunicando que a agência de viagens 123 Milhas está descumprindo determinação do Procon que proíbe venda de novos voos e pacotes turísticos para consumidores da capital a partir de 30 de agosto de 2023.

A 123 Milhas, que apresentou recurso ao Procon questionando essa proibição, teve a defesa negada. A Polícia Civil do DF já comunicou ao órgão que está apurando o caso.

Continua depois da Publicidade

Entenda

Desde o dia 30 de agosto, a agência de viagens 123 Milhas está proibida de operar no Distrito Federal por determinação do Procon do DF. A empresa não pode mais vender novas passagens aéreas ou pacotes de viagens, promocionais ou não, para consumidores da capital do país.

Defensoria Pública de Minas Gerais entra com ação contra 123Milhas – Foto: Rafa Neddermeyer (Agência Brasil)

A decisão cautelar do Procon veio na esteira do aumento expressivo de reclamações no DF de consumidores com problemas com a 123 Milhas, após a agência suspender pacotes turísticos e emissão de voos da linha promocional com datas previstas entre setembro e dezembro de 2023.

Em todo o ano de 2021, 89 reclamações de consumidores foram registradas no Procon. Em 2022, esse número alcançou a marca de 164 queixas. Já neste ano, especialmente a partir do mês de agosto, após a suspensão anunciada pela 123 Milhas, mais de 180 consumidores buscaram o Procon para atendimento em desfavor da agência de viagens.

Com informações da Agência Brasília