AnúncioAnúncio

Amazonas

Justiça manda soltar suposto mandante das mortes de Dom e Bruno


Colômbia deverá pagar fiança, usar tornozeleira eletrônica e entregar o passaporte à Polícia Federal.
PF faz buscas na casa de 'Colômbia', investigado por ligação com o crime  organizado na Amazônia | Brasil | O Globo

Justiça Federal do Amazonas autorizou a soltura de Ruben Dario da Silva Villar (foto), conhecido como Colômbia. Apontado como suposto mandante dos assassinatos de Bruno Pereira e Dom Phillips, Colômbia está preso desde o dia 8 de julho e também é investigado por chefiar uma quadrilha de pesca ilegal na reserva indígena Vale do Javari.

Pescadores confessam ter assassinado Dom Phillips e Bruno Pereira

Continua depois da Publicidade

A decisão é do juiz Fabiano Verli, da Vara Federal Cível e Criminal de Tabatinga. Colômbia deverá pagar fiança de R$ 15 milusar tornozeleira eletrônica e entregar o passaporte à Polícia Federal.

Ao pedir a liberdade provisória, a defesa argumentou que Colômbia tem residência em Tabatinga“trabalho lícito” e que não há justificativa para mantê-lo preso. O MPF, no entanto, se manifestou contra sua soltura.

Para o juiz, porém, a “prisão deve ser a exceção”. Ele afirmou ainda que há documentos suficientes sobre Ruben Dario “por onde se começar uma busca em caso de fuga.

“As investigações que pairam sobre o preso não são triviais. A sua nacionalidade estrangeira não é trivial quando se fala em estímulo a possível fuga. O seu hábito de criar documentos falsos não é trivial quando se refere à análise de sua personalidade, de suas intenções e da possibilidade de a fuga ser uma opção”, escreveu o juiz.

Colômbia também é réu por uso de documento falso e falsidade ideológica.

Redação: Portal CINCO