Amazonas

Presidente Figueiredo

Artista circense venezuelana é encontrada morta em Presidente Figueiredo no Amazonas

A Polícia Civil do Amazonas confirmou neste sábado (6) a morte da artista circense venezuelana Julieta Inés Hernández Martínez, 38. Ela estava desaparecida desde 23 de dezembro, quando percorria em uma bicicleta cidades do interior do Amazonas.


O corpo da artista foi encontrado por volta das 18h nesta sexta-feira (5), enterrado em uma área de mata na cidade de Presidente Figueiredo (117 km de Manaus).

Um casal foi preso pela Polícia Civil do Amazonas na noite desta sexta-feira (05), suspeito de envolvimento no desaparecimento e na possível morte de Julieta Hernandez, artista venezuelana desaparecida desde o dia 23 de dezembro. Os nomes dos suspeitos não foram divulgados, nem detalhes sobre as circunstâncias da morte.

Continua depois da Publicidade

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do AM, um corpo foi localizado enterrado em uma mata na cidade de Presidente Figueiredo, interior do estado, próximo ao local onde Julieta foi vista pela última vez. Conforme a SSP-AM informou, o Departamento de Polícia Técnico-Científico (DPTC) trabalha na identificação para confirmar se realmente é a artista.

Em buscas pela região, os policiais localizaram inicialmente partes da bicicleta de Julieta Hernández –o equipamento estava nas proximidades de onde foi localizado o corpo. O local fica próximo do lugar em que a artista estava hospedada na cidade.

A artista venezuelana Julieta Inés Hernández Martínez, que rodava o país de bicicleta, foi morta em Presidente Figueiredo, interior do Amazonas. – Foto: reprodução/@utopiamaceradaenchocolate no Instagram

Julieta era artista circense e se apresentava com a personagem Palhaça Jujuba. Ela também era cicloviajante e estava percorrendo cidades do interior do Amazonas quando desapareceu no final do ano passado.

Amigos e colegas lamentaram a morte da artista. O grupo Circo de Só Ladies, do qual Julieta fez parte, exaltou a artista.

“Nossa grande Julieta, nossa palhaça Jujuba, carregava seus sonhos na bike e gerava sorrisos pelo Brasil todo. Ela se foi. Tiraram ela da gente. Sua vivacidade foi vítima de feminicídio e sua bike foi destroçada, assim como nossos corações.”

O grupo vinha se mobilizando em publicações nas redes sociais em busca de pistas e informações desde o desaparecimento de Julieta.

Desaparecimento

Julieta Hernández desapareceu no dia 23 de dezembro quando estava a caminho da Venezuela, seu país natal, de bicicleta. Artista nômade, ela estava hospedada em um refúgio na cidade de Presidente Figueiredo, cidade turística no interior do Amazonas.

Com informações da Folha de São Paulo